sábado, 31 de agosto de 2013

Mês do Folclore

Eu já fiz um post sobre o Folclore aqui (ano passado, veja aqui), mas resolvi de ultima hora fazer outro post porque surgiram alguns fatos que me motivaram:

·         Minha tia pediu uma pesquisa sobre o famoso Coco de Roda, super conhecido no Nordeste (em Alagoas? Sim, com certeza, tem até hipóteses que ele tenha nascido aqui - mas não discutirei sobre isso);
·         Li no Facebook uma postagem horrível sobre a cultura brasileira, na verdade não seria sobre a cultura exatamente, seria agressão a nossa cultura. Vou nem transcrever tal ABSURDO que li!
·         E por ultimo, dentre os últimos curta metragens que assisti, um em especial caia perfeitamente bem nesse contexto de Folclore/Cultura/Alagoas.

Assim, nesse último dia do mês (e também porque quis deixar para o último dia, mesmo!) vamos a mais um post sobre de o Folclore (comemorado principalmente no dia 22/08). É importante destacar que essa data foi criada pelo governo brasileiro, em 1965, para fazer uma homenagem à nossa cultura popular, segundo o site Brasil Cultura, site que só conheci nessa oportunidade, mas que pretendo visitar com alguma frequência.
Encontrei o vídeo (curta metragem) a seguir dividido em duas partes e foi meio difícil de encontrá-lo, mas, enfim, consegui e está ai.
Assistam, veja o cenário nordestino... A filmagem foi feita na cidade de Olho D'Água das Flores- AL, para ter mais informações acesse o site do projeto que deu origem ao curta, clicando aqui.

Nome do curta: IAPOIS.

Você vai descobrir um mundo mágico de histórias do sertão. Apreciem sem limites e deem valor à cultura brasileira!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por interagir no blog.
Seja sempre bem-vindo e comente o quanto quiser!

"Pra fazer poesia
tem que ter inspiração,

Se forçar...
Nunca vai ficar boa" - Vinícius de Moraes.

"Enquanto Eu tiver perguntas e não haver respostas... Continuarei a escrever"

- Clarice Lispector.

Meu mundo infinito particular:

Eu, somente eu
Escrito por mim sozinho
Ninguém mais do que eu
Minha voz, sou eu sozinho

De fato é difícil conviver assim
Com tudo aquilo que eu quero de mim
De fato é pesado ter que aceitar
Toda a realidade que sinto no ar

Por isso a poesia não me abandonou
nunca Me deixou
Por isso a poesia não me abandonou
nunca me deixou - A Poesia e Eu #Catedral.


Música e poesia, uma combinação perfeita para que eu entre nesse meu mundo particular, onde a natureza faz rimas só pra mim, e eu vivo infinitas possibilidades.

Inscreva-se

FeedBurner FeedCount

NOTA

A maioria das imagens inseridas nas postagens deste blog são retiradas da internet, sem a menor intenção de adquirir os direitos autorais destas. Assim, se alguém sentir-se prejudicado ou incomodado com o uso de sua imagem, entre em contato* e a imagem receberá os devidos créditos ou será retirada deste blog, como o possuidor dos direitos desejar.

*Ver aba de contatos.